terça-feira, 6 de maio de 2014

Dia 14: 2003 - Sem Gravidade (Otto)



O Disco de Hoje também é fruto do mangue beat. Otto é Pernambucano e viveu em Recife quando Chico Science ainda era vivo fazia parte dos primeiros discos do Nação Zumbi e do Mundo Livre S/A, como percursionista. Se lançou na carreira solo por volta de 1997, misturando ritmos regionais, nacionais, muita percursão e, atualmente, música eletrônica.

Adoro os discos do cara e o seu show é de pular do começo ao fim. O Disco de Hoje tem algumas músicas que o alavancaram para o sucesso, como "Lavanda" e a excelente "Tento Entender", que tem uma bateria marcante e quebrada, com um riff de guitarra repetitivo e envolvente. "Prá Ser Só Minha Mulher" é o que há de mais brega possível, assim como "História de Fogo", de doer o coração, tanto letra quanto música. Tipo de música de um artista que não tem medo dos rótulos e não se prende a um estilo. Ainda tem "Amarelo Manga", de abertura do fortíssimo filme homônimo.

"Imaginar a vida" tem uma metáfora e poesias lindas e apaixonantes, uma das minhas músicas preferidas do Otto. O disco é bem variável, com músicas de diversos estilos.

Podes ouvir uma das músicas ali embaixo, ou abaixar o disco todo, que vale a pena.